Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 12/09/2017 06/09/2017 01/09/2017 30/08/2017 30/08/2017
Galeria de Fotos  

Ato na Secretaria Estadual de Saúde

Secretário recebe os trabalhadores com salários e aposentadoria atrasados há cinco meses
- Foto: Mayara Alves

Servidores ocupam secretaria estadual de saúde e arrancam negociação

11/05/2017

 
Ocupação pressiona e Antônio Teixeira se compromete a recebê-los
Fotos: Mayara Alves

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por Olyntho Contente

Servidores aposentados e da ativa dos hospitais do estado ocuparam a antessala da secretaria de saúde, na manhã desta quinta-feira (11/5). Revoltados, com pagamentos atrasados desde janeiro, no caso dos aposentados e pensionistas, e há quatro meses, dos ativos, decidiram não sair enquanto não fossem recebidos por Antônio Teixeira.

A assessoria de Teixeira desculpou-se alegando que ele não estava em sua sala mas que os receberia em outro dia. Indignados, os servidores começaram a gritar em coro: “Daqui não saio, daqui ninguém me tira”, “Queremos nosso salário” e “Negociação, já!”. A assessoria voltou a consultar o secretário por telefone, sendo proposto por Teixeira recebê-los, às 14 horas, no 10º andar da Rua México.

Ato, na calçada da secretaria

Desde a manhã desta quinta-feira, os servidores participaram de uma manifestação em frente ao prédio da Rua México, 128, onde funciona a secretaria de saúde. Durante o protesto, Rosimeri Paiva, diretora do Sindsprev/RJ, defendeu a radicalização da greve da saúde. “Temos que parar tudo. Estamos passando fome, muita gente está adoecendo, morrendo, sendo despejada. E o governador Pezão, que fez parte do governo Cabral –, que está preso por formação de quadrilha e desvio do dinheiro público, que quebrou o estado – continua recebendo o seu gordo salário”, afirmou.

Clara Fonseca, também diretora do Sindsprev/RJ, frisou que dinheiro tem. “Os empregados das organizações sociais e das fundações estão recebendo em dia. Por que nós estatutários, não?”, indagou. A dirigente defendeu que o sindicato entre com ação para obrigar o governo Pezão a pagar os aposentados. A ação teria como base o Estatuto do Idoso. “Aposentados estão sem receber. Vamos acionar, mais uma vez, o governo, judicialmente”, adiantou.

Dia 21, ato do Muspe no Copacabana Palace

O diretor da Associação de Bombeiros Militares do Estado do Rio de Janeiro e integrante do Muspe (Movimento Unificado dos Servidores Públicos do Estado), Marcelo Mota, convocou os servidores da saúde a participar do ato unificado do funcionalismo estadual, dia 21, domingo, às 10 horas, em frente ao Copacabana Palace. A manifestação está sendo convocada pelo Muspe.

Marcelo criticou a decisão de deputados da Assembleia Legislativa do Estado (Alerj) e membros do governo Pezão, de pagar em dia apenas os servidores da segurança e parte dos da educação. “O governo e os deputados da sua base fazem isto para dividir, mas nós não podemos aceitar. Temos que ficar juntos para garantir não apenas os salários e aposentadorias, mas todos os nossos direitos”, afirmou.

Cintia Teixeira, da CSP-Conlutas, convocou todos a participar, também, das atividades contrárias à aprovação das reformas trabalhista e previdenciária. “Estas medidas vão atingir a todos, roubando nossos direitos. No próximo dia 24, vamos para o ato de ocupação de Brasília, convocada pelas centrais sindicais, para dizer não às reformas e à terceirização”, disse. O Sindsprev/RJ vai disponibilizar ônibus para levar servidores à capital federal.





Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec