Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 12/09/2017 06/09/2017 01/09/2017 30/08/2017 30/08/2017
Galeria de Fotos  

Ato Unificado de servidores em luta

Manifestações que também defenderam saúde e educação públicas buscam articular a retomada das mobilizações no Rio; Sindsprev-RJ participou e ajudou a convocar os atos.
- Foto: Fernando de França

Ato encerra dia de protestos contra desmonte dos serviços públicos e retirada de direitos

30/08/2017


Passeata seguiu da Candelária, pela Rio Branco, até a Cinelândia
Foto: Fernando França

Da Redação do Sindsprev-RJ
Por Hélcio Duarte Filho

Terminou nesta quarta-feira (30/8) à noite com uma passeata da Candelária à praça da Cinelândia o dia de protestos em defesa dos serviços públicos e contra a retirada de direitos trabalhistas, previdenciários e sociais. A saúde e educação públicas e gratuitas e de qualidade foram defendidas ao longo dos protestos.

Os manifestantes também condenaram as privatizações anunciadas pelo governo de Michel Temer e denunciaram o que chamam de “genocídio do povo negro e pobre” nas favelas e periferias da cidade, por meio de ações policiais supostamente voltadas para o combate ao tráfico de drogas.

As manifestações começaram nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira (30). Houve atos no campus da Uerj no Maracanã, no Instituto Nacional de Cardiologia, na Assembleia Legislativa do Rio, no Arquivo Nacional, em algumas escolas e, ao final do dia, na Candelária, no Centro do Rio.

Servidores das três esferas da Saúde Pública participaram dos protestos, assim como trabalhadores da Previdência Social e de outros setores dos serviços públicos e da esfera privada. O Sindsprev-RJ esteve presente nos atos e levou faixas com as demandas do setor às ruas. Cerca de mil pessoas participaram da passeata unificada, início da articulação de um movimento que tenta retomar as mobilizações no Rio.

Ato na Alerj

No início da tarde, trabalhadores da rede estadual de saúde ocuparam as galerias da Alerj para defender a derrubada do veto do governador Luiz Fernando Pezão ao PCCS da categoria.

O veto ao item da lei de ajuste fiscal que determina o envio de proposta de Plano de Cargos, Carreira e Salários ao Legislativo em 180 dias acabou sendo retirado de pauta por solicitação de lideranças partidárias e do líder do governo.

A medida deu um fôlego para a categoria intensificar a luta pela derrubada do veto, já que as avaliações eram de que se fosse a voto, na tarde desta quarta, o mais provável seria a sua manutenção. Todos os vetos apreciados na sessão foram mantidos pelos deputados. Entre eles, o veto à lei que proibia os altos salários de secretários do Estado.





Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec