Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
Funasa  

Agentes da Vigilância em Saúde terão atendimento médico no Cesteh/Fiocruz

30/05/2019

 

Sindsprev/RJ participa, na Fiocruz, de ato em memória das vítimas de acidente de trabalho, entre elas os mata-mosquitos - Foto: Fernando França

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por Olyntho Contente

 

Como parte do Projeto Integrador Multicêntrico do Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), os Agentes de Combate às Endemias e Guardas de Endemias passaram a ser atendidos, a partir do último dia 28, por médicos que investigam os efeitos da contaminação destes trabalhadores por produtos químicos e biológicos (larvicidas e inseticidas). Dar início a esta nova fase RO projeto foi definido em conjunto com dirigentes do Departamento de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora do Sindsprev/RJ (Marcos Rógério, Ébio Willis. Paulo Bento e Edson Lima) e outras duas entidades sindicais..

Foi decidido que o atendimento será sempre às terças-feiras, de 9 às 16 horas. O agendamento, deve ser feito de segunda a sexta-feira, pelos telefones 2598-2373, 2598-2471, 2598-2681 e 2598-2682, ou diretamente no Cesteh (Avenida Leopoldo Bulhões, 1480, Manguinhos). O projeto do Cesteh é feito em colaboração com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), Instituto de Estudos em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio de Janero (IESC/UFRJ), Uiniversidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Secretaria de Vigilância Sanitária (SVS do Ministério da Saúde) e entidades sindicais representantes da categoria, entre elas o Sindsprev/RJ, o Sintrasef/RJ e o Sintasaúde/RJ.

A iniciativa de criar uma pesquisa sobre os danos causados à saúde dos “mata-mosquitos” partiu do Cesteh, tendo entrado em contato com o Sindsprev/RJ em 2017. O projeto teve início em 2018, com a participação, além do Sindsprev/RJ, do Sintrasef/RJ e do Sintsaúde/RJ.  

Essa nova etapa do projeto (o atendimento médico) visa atender a 400 servidores. Inicialmente serão examinados os que atuam em UBV (Fumacê) e Ponto Estratégico (que utilizem bombas manuais e/ou costais), e, posteriormente, os servidores do Focal. 






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec