Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
Saúde Estadual  

Para denunciar Pezão, todos à Ceia da Miséria nesta sexta (23/12)

21/12/2016

Por Olyntho Contente

Da Redação do Sindsprev/RJ

As mobilizações dos servidores estaduais do Rio de Janeiro continuam. Nesta sexta-feira (23/12) a categoria faz, em frente ao Palácio Guanabara, uma Ceia da Miséria para denunciar o não pagamento dos salários, inclusive o 13º, aposentadorias e pensões. Antes, os servidores se concentram no Largo do Machado, a partir das 10 horas, de onde seguem em passeata até o Palácio.

“Enquanto o governador e os deputados vão comer do bom e do melhor, os servidores da ativa, aposentados e pensionistas vamos passar fome. Por isto faremos esta passeata e, em frente ao Palácio Guanabara, a Ceia da Miséria, para denunciar as irregularidades, a covardia e exigir a renúncia de Pezão por ter, com Cabral e Picciani, quebrado o estado do Rio”, afirmou a diretoria do Sindsprev/RJ, Mariá Casa Nova.

Mobilizações vão continuar

Em janeiro, a luta continua e tem que se fortalecer. O pacote de maldades do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) foi devolvido pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). Mas os salários, aposentadorias e pensões continuam muito atrasados e Jorge Picciani (PMDB), presidente da Alerj, já disse que o pacote volta a ser analisado em 2017.

Os dirigentes dos sindicatos que integram o Movimento Unificado dos Servidores do Estado (Muspe) são unânimes em orientar o fortalecimento da luta pela regularização dos pagamentos e contra o pacote. E, ainda, pela rejeição de um Orçamento do Estado que corte recursos.

Compromisso contra o pacote

O Muspe conseguiu a assinatura de 37 deputados contrários ao pacote (são ao todo 70 deputados na Alerj), que se comprometeram a adiar o debate sobre o conjunto de medidas para o próximo ano. No próximo ano também será votado o Orçamento do Estado, que deve prever corter nas verbas, principalmente para os setores essenciais à população.

Veja a lista dos que assinaram.

- Benedito Alves (PRB);

- Dr. Julianelli (Rede);

-  Bebeto (PDT);

- Bruno Dauaire (PR);

- Carlos Macedo (PRB);

- Carlos Minc (sem partido);

- Carlos Osório (PSDB);

- Comte Bittencourt (PPS);

- Dr. Deodalto (DEM);

- Dr. Sadinoel (PMB);

- Eliomar Coelho (PSOL);

-Enfermeira Rejane (PCdoB);

-Flávio Bolsonaro (PSC);

-Flávio Serafini (PSOL);

-Jânio Mendes (PDT);

-João Peixoto(PSDC);

- Jorge Felippe Neto (DEM);

- Lucinha (PSDB);

- Luiz Paulo (PSDB);

- Marcelo Freixo (PSOL);

- Márcia Jeovani (DEM);

- Marcio Pacheco (PSC);

- Nivaldo Mulin (PR);

- Paulo Ramos (PSOL);

- Pedro Augusto (PMDB);

- Renato Cozzolino (PR);

- Samuel Malafaia (DEM);

- Thiago Pampolha (PDT);

- Tia Ju (PRB);

- Wagner Montes (PRB);

- Waldeck Carneiro (PT);

- Zeidan (PT);

- Wanderson Nogueira (PSOL);

- Nogueira (PSOL);

- Zito (PP);

- Luiz Martins (PDT);

- Zaqueu Teixeira (PDT);

- Martha Rocha (PDT).






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec