Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
Saúde Estadual  

Assembleia geral da saúde estadual será no dia 6/6

26/05/2017


Cartaz de divulgação da assembleia da saúde estadual

Arte: Virgínia Aor

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por Olyntho Contente

Uma grande assembleia dos servidores da rede de saúde do estado está sendo convocada pelo Sindsprev/RJ para o próximo dia 6 de junho, às 14 horas, no auditório do Sindicato (Rua Joaquim Silva, 98, Lapa). Na ocasião serão definidos os próximos passos da luta em defesa do setor, pela normalização do pagamento dos salários, aposentadorias e pensões, contra a terceirização e por condições de atendimento e trabalho dignos.

A diretora do Sindsprev/RJ, Rosimeri Paiva (Rose) defendeu a radicalização do movimento dos servidores do setor que estão em greve “Só nos resta radicalizar. O governo Pezão deixa claro que não está nem aí para nós ou para a vida da população que depende do atendimento. Para ele não interessa se os pacientes estão ameaçados de morrer porque falta todo tipo de material, nem se nós estamos com salários atrasados há meses, passando fome”, argumentou.

Lembrou que há hospitais em que os servidores em greve são ameaçados e sofrem retaliação por parte da direção. “Isto, apesar da Justiça ter julgado a paralisação legal por ser por atraso de salário. Estamos sendo assediados e temos que dar uma resposta imediata e unitária”, defendeu.

Golpe e truculência

Rose classificou como um golpe de Pezão marcar a votação do pacote de maldades para a mesma data da ocupação de Brasília contra as reformas e pelo afastamento de Temer da Presidência. “Desta forma ele mostrou mais uma vez o seu caráter e o desprezo que tem pelos servidores. A aprovação do pacote com a imposição de aumento da contribuição de 11% para 14% vai dificultar ainda mais as nossas vidas”, afirmou. Repudiou o cerco da PM de Pezão à Assembleia Legislativa (Alerj) e a truculência policial.


Lei também:






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec