Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 12/09/2017 06/09/2017 01/09/2017 30/08/2017 30/08/2017
Saúde Estadual  

Secretaria de Saúde do Estado não repassa verba para o Eduardo Rabelo

08/02/2018

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por Olyntho Contente

O Hospital Eduardo Rabello, situado em Campo Grande, está sendo asfixiado financeiramente. Único no estado especializado em geriatria (tratamento de idosos) conseguiu que a Justiça, atendendo ação do Ministério Público, obrigasse a Secretaria Estadual de Saúde (SES) a investir para prover a unidade de todas as condições necessária para atender à população.

A diretora do Sindsprev/RJ, Clara Fonseca, explica que a verba, federal, foi repassada pelo Ministério da Saúde para a SES, mas não chegou ao hospital. “Parece haver uma intenção de acabar de vez com o Eduardo Rabello, o único que não teve a sua gestão privatizada, entregue a uma organização social ou fundação. O governo está se lixando para o idoso e sua política é a de fechar a unidade”, argumentou.

Clara disse que a situação da unidade é muito difícil e só continua funcionando em função dos funcionários, todos servidores estatutários, e das doações de todo o tipo de insumos, desde luvas, medicamentos, máscaras e soro feitas por familiares dos internos, pelo comércio e moradores próximos. Também não há climatização e a parte elétrica precisa ser trocada, pois é muito antiga e sem manutenção.

“A secretaria não repassa verba para nada, apesar da importância do Eduardo Rabello. Como consequência, o hospital com capacidade para 200 leitos, só tem 27 pacientes internados. Enquanto isso, os velhinhos que o hospital não pode atender estão morrendo”, denunciou. A unidade tem serviço de fisioterapia, consultas médicas, acolhimento a idosos, entre outros. “Mas se um idoso sofre um acidente vascular cerebral, por exemplo, não tem como ser atendido pela falta de equipamentos e insumos”, explica.






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec