Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 12/09/2017 06/09/2017 01/09/2017 30/08/2017 30/08/2017
DRT  

SRTE-RJ: servidores protestam mais uma vez contra despejo

28/09/2017


Servidores da SRTE-RJ durante protesto contra tentativa de despejo do edifício-sede da Superintendência

Foto: Niko

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por André Pelliccione

Servidores da Superintendência de Trabalho e Emprego do Rio de Janeiro (SRTE-RJ) protestaram, na última quarta-feira (27/9), contra a tentativa do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-RJ) de despejá-los do edifício-sede da Superintendência, localizado no nº 251 da Av. Presidente Antônio Carlos, Centro. A manifestação foi organizada pelo Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait-RJ), com apoio do Sindsprev/RJ.

Concentrados nos fundos do edifício-sede da SRTE-RJ, na rua da Imprensa, os servidores criticaram duramente a tentativa de despejo e a proposta de transferi-los para um imóvel semiabandonado, na rua General Justo, região degradada entre a antiga Perimetral e o Aeroporto Santos Dumont, em local de difícil acesso. Durante a manifestação, os trabalhadores distribuíram uma carta à população, explicando as razões pelas quais consideram absurda a transferência e apresentando um breve histórico sobre a importância das funções exercidas pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

“Infelizmente estamos aqui mais uma vez para protestar contra a intransigência do presidente do TRT-RJ, que tenta nos expulsar dos nossos locais de trabalho. Aqui é a casa do trabalho. Este prédio já existia muito antes de ser criada a própria justiça do trabalho em nosso país. Se alguém tem que sair, não é o proprietário. É o inquilino”, afirmou Ronan Santos, da direção do Sindsprev/RJ e servidor da SRTE-RJ, em referência ao TRT-RJ como 'intruso'.

Construído em 1938, o edifício-sede da SRTE-RJ abriga importantes serviços de interesse dos trabalhadores, como emissão de carteira de trabalho, liberação de seguro-desemprego, pesquisa de PIS e RAIS, registro profissional, mediação de conflitos, fiscalização do cumprimento da legislação trabalhista e melhoria das condições de trabalho, entre outros.

O manifesto distribuído pelos servidores durante o ato público convoca a população a reagir contra a tentativa de despejo e propõe a manutenção do turno ininterrupto de 12 horas como forma de ampliar e melhorar o atendimento aos trabalhadores que procuram diariamente a SRTE-RJ.






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec