Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
Geral  

Direita e Temer abandonam Cunha e ex-presidente da Câmara só tem 10 votos

13/09/2016

Da Redação do Sindsprev-RJ
Por Hélcio Duarte Filho

Os dez votos que o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) recebeu contra a sua cassação no Plenário da Câmara, na noite de segunda-feira (12), chamaram a atenção. A lista com os nomes dos parlamentares e de outros nove que se abstiveram percorre as redes sociais, onde muita gente está comemorando a queda do deputado envolvido em denúncias de corrupção e de mentir ao negar possuir uma conta milionária no exterior.

Mas o desgaste que esses parlamentares estão sofrendo recebeu ao menos um elogio, irônico que seja, no Plenário que cassou Cunha por 450 votos a dez pouco antes da meia-noite de segunda-feira. O elogio partiu do deputado federal Silvio Costa (PTdoB), que ao falar pela bancada da minoria chamou de ‘Judas’ as cerca de quatro centenas de deputados que o apoiavam e que agora lhes viravam as costas. Fez referência direta ao único deputado do PMDB que defendeu Cunha e votou contra a cassação, Carlos Marun, do Mato Grosso do Sul. “Parabéns Marun, por sua coragem, você está do lado errado, mas você não é canalha. Eduardo Cunha, eu contei: eu só vi cinco deputados apertarem a mão do deputado Eduardo Cunha”, disse. “O primeiro a lhe abandonar foi o golpista Michel Temer”, prosseguiu. “Alguns parceiros seus são agora ministros do governo”, disse.  Costa é um antigo conhecido dos servidores públicos federais: ao longo dos anos do governo de Dilma Rousseff, esteve com frequência contra os projetos salarias da categoria.

Abandonado pelo seu próprio partido, o PMDB, que votou por sua cassação mas o mantém até agora em seus quadros, pela base parlamentar mais conservadora e pelo contestado presidente Michel Temer (PMDB), Eduardo Cunha teve ainda o apoio mais discreto de outros 49 deputados que faltaram à sessão.

Protesto dos servidores

Pouco antes da cassação do ex-todo-poderoso presidente da Câmara, servidores públicos federais realizaram, ao lado de outras categorias, uma manifestação na Esplanada dos Ministérios, encerrada por volta das 21h30 em frente ao Congresso Nacional.

A manifestação que defendeu as bandeiras “Fora Cunha” e “Fora Temer” reuniu algo próximo a cinco mil pessoas ou um pouco menos, na avaliação de ativistas que participaram do ato. Carregando velas ao longo do percurso, servidores defenderam ainda o arquivamento dos projetos que podem levar ao ‘congelamento’ dos orçamentos dos serviços públicos prestados à população, de políticas sociais e dos próprios salários do funcionalismo – o PLP 257 e a PEC 241. O ato integra a jornada nacional de mobilização de três dias dos servidores em Brasília, que inclui uma marcha na Esplanada dos Ministérios nesta terça-feira (13) e reunião ampliada do Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais, que convocou os protestos, na quarta-feira (14). Estudantes, trabalhadores do setor privado e movimentos sociais – como o MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto) – também vão participar da marcha, a primeira convocada pelo funcionalismo a ser realizada em Brasília desde que o presidente Michel Temer deixou de ser interino e foi efetivado no cargo de presidente da República. Servidores da seguridade social e do seguro social no Rio que integram a caravana do Sindsprev-RJ participam das atividades.

Entre os parlamentares que votaram a favor de Eduardo Cunha, está o deputado federal Paulo Pereira da Silva (SD-SP), presidente da Força Sindical – uma das centrais sindicais que já apoiou o governo Dilma no passado e que agora apoia o presidente Temer. Apenas um deputado do PMDB, Carlos Marun (MS), votou a favor de Cunha e o defendeu no Plenário.

Lista dos que votaram contra a cassação ou se abstiveram

Votaram contra cassar Cunha:

Carlos Marun (PMDB-MS);
Paulo Pereira da Silva (SD-SP);
Marco Feliciano (PSC-SP);
Carlos Andrade (PHS-RR);
Jozi Araújo (PTN-AP);
Júlia Marinho (PSC-PA);
Wellington (PR-PB); Arthur Lira (PP-AL);
João Carlos Bacelar (PR-BA);
Dâmina Pereira (PSL-MG).

Deputados que se abstiveram:

Laerte Bessa (PR-DF);
Rôney Nemer (PP-DF);
Alfredo Kaefer (PSL-PR);
Nelson Meurer (PP-PR);
Alberto Filho (PMDB-MA);
André Moura (PSC-SE);
Delegado Edson Moreira (PR-MG);
Mauro Lopes (PMDB-MG);
Saraiva Felipe (PMDB-MG).






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec