Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
Geral  

Marcha de servidores leva milhares a Brasília contra PEC 241 e PLP 257

13/09/2016

Da Redação do Sindsprev-RJ
Por Hélcio Duarte Filho

Servidores públicos, estudantes e integrantes dos movimentos sociais promoveram, no final da manhã e tarde desta terça-feira (13), a mais expressiva manifestação dede o início da luta contra os projetos que ameaçam estrangular os serviços públicos e as políticas sociais, com o congelamento do orçamento da União e dos estados.
 
Pelo menos 12 mil manifestantes ocuparam todas as faixas da avenida da Esplanada dos Ministérios no sentido Congresso – há estimativas que apontam a presença de 15 mil pessoas. Estavam representadas dezenas de categorias do funcionalismo público dos mais variados estados e regiões do país. As presenças de estudantes e integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) também foram marcantes. Cerca de 50 servidores da seguridade social e do seguro social, que integraram a caravana do Sindsprev-RJ, participaram do ato na capital federal.

O protesto é parte da jornada de mobilizações do funcionalismo que acontece de 12 a 14 de setembro em Brasília e nos estados, tendo como eixos centrais o combate à PEC 241 e ao PLP 257. Os dois projetos ‘congelam’ o orçamento dos serviços públicos, enquanto mantém os cofres abertos para gastos com juros e amortizações das dívidas públicas, pagos a bancos e a outros agentes do mercado financeiro.

É a primeira iniciativa do funcionalismo com tamanha abrangência no ano, unindo diferentes setores do movimento político-sindical – o ato foi convocado pelo Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe), com a participação de várias centrais sindicais, entre elas a CSP-Conlutas, a Intersindical, a CUT, a CTB e a Nova Central.

A manifestação foi marcada por críticas ao governo de Michel Temer e referências à cassação do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), ocorrida na noite de segunda-feira (12). Faixas, adesivos e bandeiras com a frase “Fora Temer” estavam espalhadas por toda a extensão da passeata.

A marcha começou por volta das 11h30, quando os caravaneiros deixaram o acampamento, montado quase na altura da Catedral de Brasília, e saíram em caminhada rumo ao Congresso Nacional, local no qual pararam por cerca de 30 minutos. Debaixo de um Sol forte e duro, os manifestantes seguiram até o Ministério da Fazenda, cujas portas estavam cerradas com tapumes e guardadas por policiais militares. Por volta das 13h45 o ato foi encerrado.

Os servidores voltam a se reunir na quarta-feira (14), pela manhã, quando realizam reunião ampliada do Fonasefe para debater a construção de novas manifestações e de uma greve geral do funcionalismo e do conjunto da classe trabalhadora brasileira. O encontro ocorrerá sob a tenda montada no canteiro da Esplanada dos Ministérios.






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec