Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
Geral  

Quinta-feira (9) será de protestos no Centro do Rio contra pacote de Pezão e Temer

08/02/2017

Da Redação do Sindsprev-RJ
Por Hélcio Duarte Filho

Servidores estaduais devem protagonizar novos protestos no Centro do Rio contra o pacote de medidas que atacam a categoria e podem inviabilizar o funcionamento dos serviços públicos. Servidores federais e municipais, além de usuários dos serviços públicos, devem engrossar o movimento. A Saúde estadual estará presente.

A concentração para o ato é às 12 horas, em frente à Assembleia Legislativa (Alerj), onde  está previsto entrar em pauta a privatização da Cedae, companhia de água e esgoto do estado, e outros projetos do pacote de medidas acordado entre os governos estadual e federal na renegociação da dívida do estado com a União.

Antes do ato conjunto, haverá outra manifestação, na Candelária, a partir das 10 horas, em defesa das universidades estaduais. De lá, os manifestantes devem se dirigir em passeata para a Alerj, para se somar ao ato unificado.

Protesto na terça

O ato desta quinta é parte de uma sequência de protestos do funcionalismo estadual. Na terça-feira (7), centenas de pessoas foram às ruas contra a privatização da Cedae e os projetos que integram o 'pacote' negociado entre o governador Luiz Fernando Pezão e o presidente Michel Temer.

Os projetos preveem, entre outros pontos, a suspensão dos concursos públicos e o aumento da alíquota de contribuição previdenciária paga pelos servidores estaduais. Também suspendem reajustes salariais e pode levar ao esvaziamento maior dos serviços públicos prestados à população.

Funcionário da Cedae, Ary Girota foi ao ato e explicou que a manifestação estava menor porque houve uma modificação na pauta e os projetos referentes à privatização e ao pacote não entraram em discussão. “Amanhã fazermos uma vigília às 12 horas e na quinta-feira será o grande ato. É a pressão que vai resolver, [os deputados] sabem que estamos mobilizados”, disse.

O ato começou pouco depois do meio-dia sob uma chuva fina que caia sobre o Centro do Rio. Pouco antes das 16 horas, os manifestantes saíram em passeata até a Candelária, onde o ato foi encerrado.






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec