Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
Geral  

Servidores voltam à Alerj na 2ª (20), em semana decisiva na luta contra pacote de Pezão

16/02/2017

Manifestação em frente à Assembleia Legislativa, na terça-feira (14) - foto: Fernando França

Da Redação do Sindsprev-RJ
Por Hélcio Duarte Filho

A luta dos servidores estaduais e trabalhadores da Cedae contra a privatização da estatal de água e esgoto e pela rejeição do pacote de projetos de ‘ajuste fiscal’ que atacam os serviços públicos entra em momento que poderá ser decisivo. Os trabalhadores prometem não deixar as ruas e conclamam os demais setores da população a abraçar essa luta e participar dos protestos, já que o ‘pacote’ terá consequências sobre todos.

O próximo ato será na segunda-feira (20), a partir das 12 horas, na Assembleia Legislativa (Alerj), próximo à Praça XV. O Sindsprev-RJ convoca todos os servidores da rede estadual de saúde, que está em greve, a participar e faz um chamado à solidariedade dos trabalhadores de outros setores.

A venda da Cedae é uma das exigências do governo federal para alongar o prazo para o pagamento da dívida do estado com a União e antecipar recursos para o caixa estadual. Há ainda, entre outros pontos, o aumento na alíquota previdenciária para 14% com taxa extra de 8%, com redução no valor líquido das remunerações dos servidores, e a suspensão de reajustes e de concursos públicos. Tudo isso faz parte do acordo firmado pelo governador com o presidente da República, Michel Temer, à revelia da população do Rio de Janeiro.

Luta não para

Nessa mobilização permanente do funcionalismo, a categoria voltou às ruas na terça-feira (14), quando a avenida 1º de Março, uma das principais do Centro do Rio, ficou interditada por várias horas.  A manifestação foi mantida pelo Movimento Unificado dos Servidores Estaduais (Muspe) apesar da retirada de pauta do projeto que abre caminho para a privatização da Cedae. Centenas de pessoas, provavelmente mais de mil, participaram do ato, entre elas servidores da saúde estadual.

O governo pretendia colocar o projeto que abre caminho para venda da Cedae em pauta nesta terça, mas recuou e adiou isso para a última semana do mês antes do Carnaval. O Muspe divulgou nota na qual afirma que o adiamento reflete principalmente a dificuldade que o governador Luiz Fernando Pezão está tendo em assegurar maioria sem sustos para votar o projeto. Na visão dos representantes sindicais dos servidores, ele não teria essa segurança nesse momento. As mobilizações previstas para os próximos dias tentam outra vez impedir que os projetos sejam aprovados.






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec