Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 27/04/2017 19/04/2017 10/04/2017 30/03/2017 06/03/2017
Geral  

Só a Greve Geral vai impedir que o governo e o Congresso roubem nossos direitos

20/04/2017

Servidores da seguridade e seguro social e diretoria do Sindsprev/RJ participam, em 15 de março, da grande passeata preparatória da Greve Geral.
Foto: Niko

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por Olyntho Contente

Em boletim distribuído aos servidores da seguridade e do seguro social, diretoria do Sindsprev/RJ convoca a categoria para a Greve Geral do dia 28 de abril. E aponta os motivos. Leia documento na íntegra. (veja no final)

As centrais sindicais estão convocando para o dia 28 de abril uma grande Greve Geral, da qual participarão servidores estatutários e trabalhadores celetistas. Nós, funcionários da seguridade social (saúde, trabalho e previdência), em assembleia no último dia 12 de abril, aprovamos participar, entendendo ser esta a única forma de preservar nossos direitos ameaçados pelo governo federal.

Temer quer impor o mais duro ataque aos direitos previdenciários e trabalhistas já visto na história. E pretende fazer isto com o apoio de um Congresso Nacional mergulhado na lama da corrupção, como o próprio governo.

A chamada reforma da Previdência, Temer quer aprovar através de uma proposta de emenda constitucional (PEC 287) que altera os direitos previdenciários de tal forma que vamos morrer sem conseguir nos aposentar. Com as mudanças, o governo pretende, por exemplo, fazer com que homens e mulheres só tenham direito à aposentadoria a partir dos 65 anos de idade; mesmo assim, para receber o valor integral, terão que contribuir por, no mínimo, 49 anos.

Já com a reforma trabalhista, perderemos a garantia a direitos conquistados há décadas, entre eles, o 13º salário e as férias. Todas estas mudanças estão sendo planejadas para aumentar o lucro das empresas e economizar recursos públicos para pagar religiosamente os juros aos bancos.

Além disto, um projeto aprovado pelo Congresso Nacional, liberou a terceirização para todos os segmentos, inclusive nas atividades-fim, no setor público e privado. A Greve Geral está sendo convocado também para combater a terceirização.

Somente a unidade de todos os trabalhadores vai barrar estes ataques covardes.  Dia 28 de abril, a Greve Geral vai parar o país.






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec