Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 12/09/2017 06/09/2017 01/09/2017 30/08/2017 30/08/2017
Geral  

Pouco antes dos atos desta 5ª (18), Temer diz que não renuncia e ‘desaponta’ milhões

18/05/2017

Da Redação do Sindsprev-RJ
Por Hélcio Duarte Filho

O presidente da República, Michel Temer (PMDB), disse em pronunciamento na tarde desta quinta-feira (18) e que não vai renunciar. A declaração, dada em meio a rumores que renunciaria, frustrou o país: provavelmente milhões de brasileiros esperavam ou torciam pela renúncia.

Passeatas e atos convocados pelas centrais sindicais, sindicatos, movimentos sociais e estudantis, programadas para o final da tarde e início da noite desta quinta, devem ocupar as ruas das maiores cidades do país. Os protestos exigem o fim do governo e das reformas que retiram direitos previdenciários e trabalhistas. No Rio, a concentração para o ato será às 17 horas, na Candelária.

Apresentando uma face abatida, Temer disse que exigirá “investigação plena e rápida” no Supremo Tribunal Federal e que não teve acesso às denúncias contra ele. O pronunciamento ocorre menos de 24 horas após serem reveladas denúncias bombásticas contra o governo.

Reportagem do jornal “O Globo” diz que Temer teria pedido que a empresa JBS continuasse a dar uma mesada milionária ao ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, preso na Operação Lava-Jato, para comprar o seu silêncio. A conversa estaria gravada, embora o áudio ou vídeo ainda não sejam públicos. O seu conteúdo constaria em delação premiada do dono da gigante do ramo das carnes ainda não homologada pelo Supremo Tribunal Federal. O escândalo ganhou repercussão nacional em poucos minutos e suscitou protestos em várias capitais ainda na noite de quarta-feira (17).






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec