Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
Geral  

Servidores embarcam em ônibus fretados pelo Sindsprev/RJ em direção a Brasília

22/05/2017


Servidores da seguridade embarcam nos ônibus fretados pelo Sindsprev/RJ rumo a Brasília

Foto: Fernando França

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por Olyntho Contente

Dois ônibus do Sindsprev/RJ partiram nesta segunda-feira (22/5) à tarde da Praça Paris, em direção a Brasília. Na capital federal vão participar do protesto gigante “Ocupa Brasília”. A manifestação contará com caravanas vindas de todos os estados, com trabalhadores de centenas de categorias, em ônibus fretados por seus sindicatos, e tem como principais reivindicações o fim do governo Temer, a convocação imediata de eleições diretas e o arquivamento dos projetos de reforma previdenciária, trabalhista, além do fim das terceirizações. 

Estão na caravana do Sindsprev/RJ, além de diretores da entidade, servidores federais, principalmente da saúde. Segundo o diretor do Sindicato Sidney Castro, a estada em Brasília será também para exigir do ministério da Saúde e da Previdência, com os quais já estão agendadas negociações das quais participará ainda a Federação Nacional (Fenasps), o respeito aos acordos de greve de 2015 e 2016, que preveem, entre outros pontos, a incorporação da GDASS (no INSS) e da GDPST (saúde federal); a suspensão da instalação do ponto eletrônico; o respeito às 30 horas; o pagamento da APH (hospitais federais); além da pauta da Vigilância em Saúde (ex-Funasa), como a incorporação desses servidores à carreira da seguridade social, com pagamento da insalubridade e da progressão.

O diretor do Sindsprev/RJ Sebastião de Souza disse que, além dos diretores do Sindicato, participarão da negociação servidores representando o corpo funcional dos seis hospitais e três institutos federais do Rio de Janeiro. Já está agendada também uma negociação, com o Ministério do Planejamento (MPG), sobre a pauta geral do funcionalismo público federal.

Diretas e fim das reformas

Mas o ponto central do “Ocupa Brasília” é a exigência do fim do governo Temer, a convocação de eleições diretas e o arquivamento das reformas. O diretor do Sindsprev/RJ Luiz Henrique Santos lembrou que o governo Temer e o Congresso Nacional, envolvidos e investigados por corrupção, 'não têm condições morais de votar qualquer projeto'. “Por isto mesmo, a hipótese da eleição indireta de um novo presidente pelo Congresso, no caso da derrubada de Temer, não pode nem ser cogitada. A sociedade exige eleições diretas, já”, afirmou.

Fora reformas

A manifestação nacional pelo afastamento de Temer e contra as reformas, que acontecerá nesta quarta-feira (24/5), está sendo convocada pelas centrais sindicais, sindicatos de servidores públicos e de categorias do setor privado de todo o país, em continuidade às mobilizações realizadas durante a greve geral de 28/4.

A situação de Temer ficou insustentável após a divulgação da delação premiada dos donos da JBS, Joesley e Wesley Batista, e de mais cinco integrantes da empresa. Em gravação feita pelos delatores, Temer orienta o pagamento de propina para comprar o silêncio do deputado Eduardo Cunha (PMDB). Gravações mostram, ainda, o senador Aécio Neves combinando o recebimento de dinheiro da empresa.






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec