Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
Geral  

Marcha Fora Temer, contra as reformas e por diretas antecipa saída

24/05/2017

Marcha ocupa Brasília e segue com dezenas de milhares de pessoas rumo ao Congresso Nacional
Foto: Mayara Alves

Da redação do Sindsprev/RJ
Por 
Hélcio Duarte Filho - Enviados a Brasília

A gigantesca passeata que exige a saída de Temer (PMDB) da Presidência, o fim das reformas e a convocação de eleições diretas, já, antecipou em duas horas sua saída do Estádio Mané Garrincha em direção à Praça dos Três Poderes, em Brasília. O início da megamanifestação estava prevista para as 14 horas, mas ela acabou saindo por volta do meio-dia.

Uma multidão de dezenas de milhares de pessoas já marcham sobre Brasília em direção, primeiro, ao Congresso Nacional.  A passeata está dividida em grandes blocos organizados, cada qual, por uma central (CSP-Conlutas, CUT, Força, UGT, CSB, CTB, CGTB, Intersindical, entre outras).

A expectativa das organizações é levar pelo menos cem mil pessoas à Esplanada dos Ministérios.

Servidores da Saúde e Previdência, que integram a caravana de dois ônibus que foi a Brasília, vão participar do ato. Cumpridas ou não as metas, o presidente Michel Temer (PMDB), que assumiu há um ano e doze dias após o afastamento da presidente Dilma Rousseff (PT), enfrentará o maior ato já realizado pelo fim de seu governo. Manifestações anteriores, como a greve geral de 28 de abril e os atos de 8 e 15 de março, já tinham o combate às reformas em pauta, mas não incluíam a defesa da derrubada do governo.

Até pouco tempo, Temer contava com o apoio de algumas centrais, entre elas a Força Sindical, segunda maior do país, atrás apenas da CUT em número de filiados. Nesta quarta-feira de sol e temperatura amena em Brasília, Temer terá contra si nove centrais sindicais. A CSP-Conlutas (Central Sindical e Popular), a Intersindcal, a CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras Brasileiros), a CUT (Central Única dos Trabalhadores), a UGT (União Geral dos Trabalhadores) e a Força Sindical, entre outras, vão marchar juntas para defender o fim de sua gestão.

Boa parte dos manifestantes também deve defender eleições diretas e/ou gerais, já, mas isso não é consenso entre as entidades. A revelação de que Temer teria comprado o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB), preso pela Operação Lava-Jato, foi o estopim para que a campanha “Fora Temer” ganhasse o apoio de todas as centrais sindicais e provavelmente da imensa maioria da população.

O ato desta quarta-feira, na capital federal, terá o início na concentração, às 11 horas, nos arredores do Estádio Mané Garrincha, obra da Copa do Mundo sob suspeita de corrupção que na véspera levou à prisão políticos de Brasília, entre eles os ex-governadores Agnelo Queiroz (PT) e José Roberto Arruda (PR). A previsão é de que os manifestantes deixem o local por volta das 11 horas. E caminhem quase cinco quilômetros até as proximidades do Congresso Nacional e da Praça dos Três Poderes.

O protesto deverá passar perto do Supremo Tribunal Federal, a quem caberá decidir se dará prosseguimento, ou não, ao processo que investiga Temer. A preocupação dos organizadores com a segurança e possível repressão policial é grande. O trajeto do ato foi comunicado e acordado com o comando da Polícia Militar do Distrito Federal, que avisou que fará revistas na altura da Rodoviária de Brasília.

Já os manifestantes prometem um ato pacífico, mas contundente na defesa dos direitos trabalhistas e previdenciários ameaçados e na exigência do fim do governo alçado ao poder com apoio inédito no Congresso Nacional e que uniu peemedebistas e tucanos e quase todas as grandes empresas do país.



Marcha em Brasília

Passeata que exige a saída de Temer (PMDB) da Presidência, o fim das reformas e a convocação de eleições diretas, já, antecipou em duas horas sua saída do Estádio Mané Garrincha em direção à Praça dos Três Poderes, em Brasília.
- Foto: Mayara Alves



     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec