Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 12/09/2017 06/09/2017 01/09/2017 30/08/2017 30/08/2017
Geral  

Caxias repudia autoritarismo de Washington Reis

18/12/2017

Servidores, categorias do setor privado, estudantes e movimentos sociais protestaram dia 13/12, no Centro de Caxias, contra o autoritarismo do prefeito Washington Reis (PMDB)
Foto: Fernando França

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por André Pelliccione

Com apoio do Sindsprev/RJ e do Sepe-RJ, entre outras entidades, foi realizada no último dia 13/12 a I Marcha pela Democracia e Cidadania em Duque de Caxias (Baixada Fluminense), que unificou o protesto e o descontentamento da população contra o autoritarismo do prefeito Washington Reis (PMDB) no trato com os movimentos sindicais, sociais e estudantis da cidade.

Da marcha — que começou na Praça Roberto Silveira, foi até a Rodoviária e terminou na Praça do Relógio — participaram servidores públicos municipais, estudantes, categorias do setor privado (como bancários, comerciários, construção civil e petroleiros), além de representantes do Fórum dos Direitos da Mulher de Duque de Caxias, do Movimento Negro Unificado e da União da Juventude Comunista.

Alguns dos comportamentos do prefeito denunciados pelos manifestantes na manifestação foram a tentativa de desativar o Fórum dos Direitos da Mulher, a retirada de licenças sindicais dos dirigentes do Sepe-Caxias e ofensas verbais contra servidoras aposentadas que reivindicavam o pagamento de salários atrasados, durante entrevista à Rede Record, ocorrida dia 30/11, em frente à Câmara Municipal.

Ataques aos direitos das mulheres

“Esta marcha foi idealizada a partir do Fórum, como parte dos chamados 16 dias de ativismo pelos direitos da mulher, que é uma atividade de âmbito internacional. Caxias é uma cidade onde a cidadania e a democracia estão ameaçadas, como provam os atrasos de salários do funcionalismo e o fato de ser uma cidade onde, segundo o Instituto de Segurança Pública, mais se matam e estupram mulheres. Em setembro deste ano, de forma autoritária, a prefeitura suspendeu as atividades do Fórum dos Direitos da Mulher”, afirmou Luciene Medeiros, coordenadora do Fórum.

Dirigente do Sindsprev/RJ, a servidora Lenyr Claudino (Leninha) reforçou as críticas à administração de Washington Reis e fez um chamamento às mobilizações. “A nossa intenção, com este macha, é não pararmos mais de fazer atos públicos, até que o prefeito entenda que é a população que deve dirigir o município, e não ele, com essa forma truculenta. Os salários aqui em Caxias estão atrasados e os serviços públicos do município continuam sucateados. Não vamos aceitar isso”, disse.
 
Ofensas a servidores aposentadas

Uma das aposentadas que, segundo denúncias, foi ofendida pelo prefeito, Elza Mendonça contou o ocorrido à reportagem do Sindsprev/RJ. “No dia 30 de novembro, quando dávamos uma entrevista à Rede Record, na Câmara Municipal, eu e outra servidora fomos chamadas de vagabundas por ele [Washington Reis], após termos afirmado que estávamos com três meses de salários em atraso. Um absurdo”, afirmou.

“Não podemos desistir e faremos novos atos, ocupando as ruas, com mais pressão sobre o prefeito, que é um debochado e desrespeita os servidores. Eu mesmo estou há dois meses de salários em atraso”, completou Jeanine Craveiro Martins, professora aposentada.


Ato exigiu que movimentos sociais sejam respeitados pelo prefeito
Foto: Fernando França

 






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec