Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 12/09/2017 06/09/2017 01/09/2017 30/08/2017 30/08/2017
Geral  

Cartilha analisa guerra suja e estratégias dos EUA na luta por hegemonia global

05/01/2018

Ao lado, reprodução de capa da cartilha 'Terrorismo e Manipulação do Medo'.
Arte: Juarez Quirino

Da Redação do Sindsprev/RJ

‘Estratégias Geopolíticas dos EUA para manter sua hegemonia global’ é cartilha escrita pelo militante socialista Daltro Jacques D’Ornellas, que analisa as políticas intervencionistas estadunidenses a partir de considerações que levam em conta sobretudo o papel atualmente desempenhado por China e Rússia no tabuleiro geopolítico mundial e o significado dessas potências como obstáculos aos interesses norte-americanos no corredor asiático e Oriente Médio, num quadro semelhante ao do ‘equilíbrio de poder’ então existente entre as potências ocidentais antes da I Guerra Mundial.

O texto também vincula, historicamente, as cada vez mais agressivas ações diplomáticas e militares dos EUA à perda de competitividade de sua economia e à diminuição da importância de sua moeda (dólar) no conjunto das transações comerciais em nível mundial, com destaque para as consequências da quebra do padrão-ouro, em 1971, as duas crises do petróleo (1973 e 1979) e a financeirização que originou a crise das subprimes, em 2008.

D’Ornellas aborda ainda a questão das novas armas eletromagnéticas e de ‘modificação ambiental’. Armas utilizadas como parte da guerra encoberta (ou guerra suja) movida pelos EUA contra países concorrentes e que, em 1976, foram objeto de tratado internacional objetivando restringir o seu uso para fins militares.

A cartilha é de distribuição gratuita e os interessados podem obtê-la diretamente com o autor, pelo e-mail: jacques.dornellas@terra.com.br

Ex-deputado federal pelo PDT na legislatura 1983-1986, Jacques D’Ornellas foi vice-relator da CPI da Dívida Externa Brasileira no Congresso Nacional, destacando-se na luta pela auditoria geral da dívida, proposta esta duramente combatida pelos sucessivos governos brasileiros e pelos sistemas financeiros nacional e internacional.






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec