Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
Geral  

Conacs luta contra vetos de Temer à Lei Ruth Brilhante

19/01/2018

 

 

 

 

Na foto, II Reunião Ordinária da Conacs, realizada em dezembro, no Sindsprev/RJ. Luta agora é para derrubar vetos de Temer a artigos fundamentais da Lei Ruth Brilhante
Foto: Fernando França

 

 

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por André Pelliccione

A Confederação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde (CONACS) começou 2018 com foco na preparação de uma grande mobilização nacional pela derrubada dos vetos do presidente Michel Temer (PMDB) a artigos da Lei 13.595/2017, também conhecida como ‘Lei Ruth Brilhante’, que estabelece as atribuições específicas de ACS e ACEs. Em breve serão programadas atividades de mobilização convocadas pela Conacs.

Na prática, os vetos de Temer mutilaram completamente o espírito da Lei. Exemplo: foram vetados artigos que estabelecem a essencialidade das atividades dos ACS e ACEs na atenção básica, bem como a obrigatoriedade da presença desses profissionais na estrutura de vigilância epidemiológica e ambiental.

Outros artigos, como os que estabelecem o custeio para deslocamento e especificam as atividades de ACS e ACEs, também foram vetados, mostrando a total falta de compromisso do governo Temer com o funcionamento o Programa Estratégia Saúde da Família. Mais uma prova disso foi a recente edição da Portaria nº 83, do Ministério da Saúde, que institui o Programa de Formação Técnica de Agente de Saúde com formação em Técnico de Enfermagem, desrespeitando completamente as atribuições específicas dos ACS.

Os vetos de Temer à Lei Ruth Brilhante e os ataques previstos na Portaria 83 estão em ‘consonância’ com a nova Política Nacional de Atenção Básica (PNAB), que flexibiliza a implementação das equipes de atenção básica, também retirando a obrigatoriedade de um número mínimo de ACS nas Equipes de Saúde da Família. Durante a II Reunião Nacional Ordinária da Conacs, realizada em novembro de 2017, no auditório do Sindsprev/RJ, a nova PNAB foi duramente criticada por ACS e ACEs de todo o país.

A Lei Ruth Brilhante foi originada do Projeto de Lei 6437/2016, votado e aprovado dia 12 de dezembro do ano passado, no plenário da Câmara dos Deputados.

 






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec