Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 12/09/2017 06/09/2017 01/09/2017 30/08/2017 30/08/2017
Geral  

Conselho reúne-se no Sindsprev/RJ para defender o Centro Presente

28/06/2018


No encontro, Conselho distribuiu certificados de amizade aos seguranças do Centro e Lapa Presente
Foto: Fernando França

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por Olyntho Contente

Representantes do Conselho Comunitário de Saúde do Centro da Cidade estiveram reunidos nesta quinta-feira (28/6), no auditório do Sindsprev/RJ, com integrantes do programa Centro Presente. O objetivo foi definir estratégias para manter o programa que o governo do estado e a prefeitura do Rio ameaçam pôr fim, alegando motivos financeiros.

O programa é financiado pelo governo do estado, prefeitura e pela Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio). Os guardas, uniformizados com coletes com as cores branca e vermelha, são policiais militares da ativa, aposentados e ex-integrantes das Forças Armadas. O comandante do 5º Batalhão da PM (5º BPM), Robson Caetano, apresentou levantamento mostrando que a chamada mancha da violência foi reduzida no Centro da Cidade, como resultado do Centro Presente.

“O conselho não é deliberativo, mas estamos aqui, reunindo representantes das associações de moradores, das forças armadas, da política militar e civil para aprovar decisões que mantenham em funcionamento um trabalho que vem dando certo”, afirmou Conceição Sá, do Conselho de Segurança Comunitária, organizador do encontro. Participaram, ainda, membros do Comando Militar do Leste e dos Comandos das polícias civil e militar.

O programa

O diretor do Sindsprev/RJ, Luiz Henrique Santos, criticou a decisão do governo Pezão e do prefeito Crivela de acabar com o Centro Presente. “Como ficou demonstrado, o programa tem funcionado, reduzindo a violência na área. Não há por que acabar com ele”, afirmou o dirigente.

A Operação faz parte de um projeto que já foi implantando em outras áreas da cidade. Em dezembro do ano passado, foi iniciada no Méier, na Lagoa Rodrigo de Freitas e no Aterro do Flamengo a Operação Segurança Presente. No dia quatro de julho deste ano, a operação chegou ao centro. Implantada em janeiro de 2014, a Lapa Presente, que tem o mesmo formato, vem sendo elogiada.






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec