Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 12/09/2017 06/09/2017 01/09/2017 30/08/2017 30/08/2017
Geral  

Servidores do MTE nada têm a ver com denúncias contra titular da pasta

05/07/2018

Nesta quinta-feira 5, o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou o afastamento do ministro do trabalho, Helton Yomura, além das prisões de seu chefe-de-gabinete, Júlio de Souza Fernandes, e do titular da Superintendência Regional de Trabalho e Emprego no Rio (SRTE-RJ), Adriano José Lima Bernardo.

O afastamento do ministro e as prisões de seus auxiliares acontecem no bojo da operação ‘Registro Espúrio’, que apura a participação de políticos na cobrança de propinas em troca da concessão de registros sindicais.

Para o Sindsprev/RJ, é importante deixar absolutamente claro para a população que os servidores do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) nada têm a ver com as supostas irregularidades cometidas pelos eventuais titulares da pasta, que em geral são pessoas nomeadas por políticos, a partir de acordos feitos entre governos e parlamentares.

A maioria esmagadora dos servidores do MTE, ao contrário, nunca foi consultada sobre tais acordos e com certeza não concorda com o loteamento político dos mais altos cargos do ministério.

São servidores que, mesmo em número reduzido, sem reajuste e sob péssimas condições de trabalho, continuam prestando valiosos serviços à população, exercendo suas funções de forma honesta, dedicada e competente.

Que todos os supostos ilícitos sejam investigados em profundidade, como exige a população brasileira.

O Ministério do Trabalho e Emprego tem que ser valorizado, e não é justo que sofra as conseqüências dos eventuais erros cometidos por seus gestores.

Sindsprev/RJ

 






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec