Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
Geral  

Geap: novo índice de 9,75% ainda está muito acima do INPC de 2018

24/01/2019

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por André Pelliccione

Servidores da base do Sindsprev/RJ (seguridade e seguro social) consideram que, embora bem menor que os reajustes praticados nos últimos anos, o índice de 9,76% de correção do plano GEAP Saúde, que entrará em vigor a partir do próximo dia 1/2, ainda está muito além das possibilidades financeiras da categoria. A redução do  índice (de 20% para 9,76%) foi produto de acordo entre a Fenasps (federação nacional) e a GEAP, formalizado com o objetivo de evitar a crescente inadimplência dos servidores. O percentual de 9,76% será aplicado a todos os assistidos cujos nomes não foram incluídos nas ações judiciais movidas pela Fenasps contra os reajustes do custeio. Para os servidores incluídos nas ações, o acordo prevê uma redução de mensalidades.

Cumpre ressaltar que em diversas ocasiões a Fenasps, com base em cálculos atuariais, comprovou ser possível haver redução ou congelamento nos valores das mensalidades. Mas tanto a Diretoria Executiva (Direx) quanto o Conselho de Administração (Conad), alegando questões legais, afirmaram que os planos de saúde ‘teriam que ser reajustados’.

Nesta quinta-feira 24, o Conad da Geap se reunirá para dar o formato final e detalhado do acordo, que será válido até 2020. “Claro que é positivo haver redução do reajuste do custeio, mas é preciso considerar que o INPC de 2018 foi inferior a 4% e que a maioria dos servidores está com os salários muito defasados. Logo, mesmo com a redução para 9,76%, continuará havendo inadimplência”, analisa o servidor Crispim Wanderley, ex-dirigente do Sindsprev/RJ e membro do Fórum de Qualidade de Vida e Saúde/GT/Aposentados, que se reúne todas as quartas-feiras, às 10h, no auditório do sindicato, para mobilizar os segurados da Geap em torno da defesa de propostas de autogestão.

Além da redução no reajuste do custeio, os servidores e suas entidades representativas (Fenasps e sindicatos) reivindicam o aumento da participação do governo (per capita patronal) no financiamento da Geap.






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec