Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
Geral  

Dia de combate à intolerância religiosa

21/01/2020

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por Olyntho Contente

Esta terça-feira, 21 de janeiro, é o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa. A data foi escolhida por ter falecido neste dia, Mãe Gilda, sacerdotisa do Ilê Axé Abassá de Ogum, em Salvador-BA, vítima do racismo religioso. A data foi instituída pela Lei nº 11.635/2007.

O racismo religioso compõe a ideologia estruturada no século XIX para impor uma concepção sobre a pretensa superioridade e inferioridade dos grupos humanos. O cientista Luiz Augusto Campos frisa que o racismo tende a perder o significado original [de doutrina] e se tornar um sinônimo de padrões de ação que servem para criar ou preservar relações desiguais entre grupos raciais.

Ao longo de três séculos de escravidão e de intolerância o que foi construído de perversidade vem se desfazendo e se refazendo em um processo longo, complexo. A colonização do Brasil utilizou inclusive meios educacionais e solidificou as bases do racismo religioso, mas a mobilização dos praticantes é ativa, junto aos Poderes republicanos por ações que lhes garantam a liberdade.


*Com informações da mídia progressista independente






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec