Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
INSS  

INSS: todos à assembleia deste sábado(8/10) pra reagirmos ao Memo nº 34

05/10/2016


Cartaz de divulgação da assembleia de servidores do INSS
Arte: Virginia Aor

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por André Pelliccione

Os servidores do INSS no Estado do Rio fazem assembleia geral neste sábado(8/10), a partir das 10h, no auditório do Sindsprev/RJ (rua Joaquim Silva, 98 – térreo), quando vão decidir a resposta a ser dada pela categoria ao Memorando Circular nº 34, da Diretoria de Atendimento do Instituto, além de outros assuntos.

Editado em 26 de setembro último, o Memorando 34 modificou a sistemática de trabalho nas 1500 APS, impondo uma nova carga de trabalho aos servidores do INSS, com a ‘justificativa’ de que seria necessária para reduzir os quase 700 mil benefícios represados, dos quais 276 mil são da região Sudeste.

Neste sábado, compareça à assembleia no Sindsprev/RJ. O Memorando 34 atinge toda a categoria e é problema de todos os servidores do INSS.

Memorando sobrecarrega servidores e não resolve problemas dos segurados

Uma questão central que o Memorando 34 não considera é que o INSS há muitos anos está carente de pessoal, com déficit crescente de servidores tanto no atendimento direto aos segurados quanto nas atividades-meio. Em nível nacional, hoje seriam necessários, no mínimo, mais 13 mil servidores para suprir as necessidades de pessoal da autarquia, que que a cada dia vem sendo mais e mais sobrecarregada de demandas, como nos recentes casos do seguro-defeso e do aumento das pressões externas provocadas pelos sucessivos anúncios de reforma da previdência, levando milhões de trabalhadores a procurarem atendimento para solicitação de aposentadorias junto ao INSS.

A exemplo do que já acontece com o PrevFone, que criou uma fila virtual sem resolver ou diminuir a fila real de segurados que buscam o INSS, o Memorando 34 é mais uma cortina de fumaça do atual governo para jogar sobre os servidores do Instituto a responsabilidade pelos problemas da autarquia e de seus segurados. É o mesmo governo que extinguiu o Ministério da Previdência Social(MPS) e, com ajuda dos médicos peritos do Instituto, está prejudicando milhões de segurados com a revisão (para baixo) de benefícios por incapacidade (Medida Provisória 739). 






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec