Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 28/11/2018 12/11/2018 25/10/2018 11/10/2018 26/09/2018
INSS  

Desabamento de reboco na APS Araruama mostra precariedade do INSS

28/09/2018


Entrada da APS Araruama, após queda de parte do reboco da marquise: precariedade vem sendo denunciada há anos pelo Sindsprev/RJ

Foto: colaboração

Da Redação do Sindsprev/RJ

Na última quinta-feira (27/9), desabou parte do reboco da marquise da APS Araruama do INSS. O desabamento mostrou o estado de extrema precariedade daquela APS, situação que há anos vem sendo denunciada pelo Sindsprev/RJ e que coloca em risco as vidas de servidores e segurados. O INSS, contudo, até hoje ainda não tomou qualquer providência. Segundo denúncias que chegaram ao Sindsprev/RJ, um transeunte teria sido atingido pela queda do reboco. Não se sabe ainda a gravidade do ocorrido.

Subordinada à Gerência Executiva Niterói do INSS, a APS Araruama funciona num prédio cujas instalações são muito precárias. O imóvel está localizado às margens da rodovia Amaral Peixoto, onde é intenso o fluxo de veículos e já ocorreram inúmeros acidentes com atropelamentos.
 
Há alguns anos, o INSS havia concordado em reestruturar a APS Araruama, a partir de conversações com aquele município, que concordara em ceder um terreno para a futura agência. As conversações, no entanto, não foram à frente. E tudo continuou como sempre esteve.

Após o desabamento do reboco da marquise da APS, o INSS afixou aviso prometendo retomar o atendimento na segunda-feira, 1/10. “Acho pouco provável que a APS reabra plenamente na segunda, pois ainda não começaram os reparos. Essa situação de precariedade não pode mais continuar porque traz risco real e potencial a servidores e segurados. É a expressão do abandono a que o governo condenou a autarquia”, afirmou Rolando Medeiros, da direção do Sindsprev/RJ.

Segundo ele, o Sindsprev/RJ vai denunciar o ocorrido junto à Gerência Niterói, à Superintendência Regional Sudeste e à própria presidência do INSS. “As condições materiais e de infraestrutura do INSS se deterioraram e o que aconteceu em Araruama se repete atualmente em várias outras agências do Instituto”, concluiu.


Acima, aviso de que funcionamento da APS será retomado na sexta






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec