Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
INSS  

Bolsonaro quer agências do INSS acumulando atendimento do antigo Ministério do Trabalho

29/11/2019

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por Olyntho Contente

Como se não bastasse a desumana sobrecarga de trabalho a que vêm sendo submetidos os servidores do INSS, agora terão que atender, também, às demandas vinculadas ao antigo Ministério do Trabalho.  Determinação neste sentido está na portaria a Portaria nº 1.300, publicada no último dia 21, no Diário Oficial da União, pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, ligada ao Ministério da Economia,  instituindo um projeto-piloto para unificar agências do INSS e da Secretaria de Trabalho, as duas vinculadas à Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, do Ministério da Economia.

A partir da data de publicação da portaria, os dois órgãos têm 45 dias para elaborar um plano conjunto de trabalho para atender as demandas de atendimento à população. Em nota para a imprensa sobre a resolução, a Secretaria disse que “será possível ampliar a rede de atendimento do Trabalho, que hoje possui 498 agências. Do INSS, são cerca de 1.200”. Por outro lado, a pasta admitiu que pode haver o fechamento de unidades com a unificação.

“Os municípios do projeto-piloto têm duas agências físicas, uma do Trabalho e outra da Previdência. Apenas um posto ficará em funcionamento atendendo de forma unificada as demandas das duas áreas”, explicou a Secretaria. final. O projeto-piloto foi criado quase 11 meses depois da publicação da Medida Provisória 870, conhecida como MP da Reforma Administrativa, de 2 de janeiro, que extinguiu o Ministério do Trabalho.

Veja quais são as agências piloto







     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec