Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
Saúde Municipal  

Em estado grave, precisando de cirurgia, idoso pode morrer em hospital de São Gonçalo

01/08/2019


Da Redação do Sindsprev/RJ
Por Olyntho Contente

Internado na enfermaria do Hospital Municipal Palmier, na Praça Zé Garoto, Centro de São Gonçalo, Arcírio da Silva Baptista, de 71 anos, pode ter infecção generalizada, entrar em coma e morrer a qualquer momento. Internado desde 26 de junho, o idoso precisa ser operado imediatamente. Mas. segundo laudo emitido pelo médico Walter Rodigues em 10 de julho, o hospital não possui os equipamentos necessários para fazer a cirurgia de alta complexidade que o paciente precisa. Arcírio foi diagnosticado com “infarto dos membros inferiores”, ou seja, a obstrução crônica das veias e artérias em ambas as pernas, necessitando ser operado de imediato.

Um de seus filhos, Alan Varela Baptista, 40 anos, já entrou na Justiça para que a Prefeitura de São Gonçalo transferisse para um hospital público ou privado com condições de atender seu pai. Três juízes emitiram sentenças favoráveis, porém as decisões não foram cumpridas: a primeira, em 17 de julho, emitida pelo juíz do Plantão do Juizado Especial Cível Fazendário do Rio de Janeiro, Adriano Loureiro de Castro; em 17 de julho, foi a vez de a juíza Maria Izabel Pena Pierante fazer o mesmo; e no dia 20 a juíza Andrea Gonçalves Duarte Jeones, também do Plantão.

“Neste país não se respeita a vida de uma pessoa em estado gravíssimo e se faz pouco caso, também, das decisões judiciais. Já entrei com nova ação no dia 22, mas já não sei se adiantará”, lamentou Alan.





     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec